quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Certas noites

Certas noites em que o vinho é tinto,
o sutiã também é.
A parafina da vela é tinta
e o pecado também é.
A marca da hora faz a gente feliz
e marca por mais de uma hora, um dia.
A ressaca não existe
enquanto as pessoas não se conhecem.
As pessoas são lindas
porque defeitos de uma noite são poucos.
A alegria é tinta
e as marcas também são.
A noite é uma só,
mas tudo é tinto.
Tudo é alguma marca.
Tinta.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Bebendo às cegas

Enquanto ele esperava, pediu um uísque e olhou na direção do balcão.Viu a garota de minissaia e corpo escultural olhando pra ele.Ele tomou um gole e resolveu olhar de novo pra ver se era com ele mesmo.Ela segurava o copo com uma mão e com a outra segurava o canudo, ao mesmo tempo que olhava pra ele, do mesmo jeito que se vê nos filmes.Ele fez um sinal com a cabeça em direção a cadeira vazia.Ela então se aproximou, sorriu e sentou.Ele retribuiu o sorriso, se virou pro garçom que passava e pediu mais uma dose para cada um.Ele perguntou o que ela fazia ali sozinha e ela respondeu que não estava sozinha porque conhecia os donos do bar.Ela devolveu a pergunta e ele disse que estava esperando uma pessoa com quem ele havia feito um negócio.Então, ela pediu que ele buscasse a jaqueta dela que havia ficado na banqueta do balcão.Dizendo com um sorriso que ela lhe deveria um favor depois disso, ele levantou e foi.Ela disse que era chantagem, mas sorriu indicando que entrava na brincadeira.Enquanto isso, ela tirou da bolsa um sachê com um pó e colocou na bebida dele.Ao voltar, ele disse que iria pensar no favor que ela deveria a ele.Ela levantou o copo e sugeriu um brinde à troca de favores.Ele brindou e bebeu.Mais alguns minutos de conversa, e ela começou a perceber que ele estava ficando sonolento.Passou uma mensagem de texto, e ajudou o seu parceiro de brindes a repousar a cabeça na mesa.Em poucos minutos o seu namorado entrou pela porta, veio em direção à mesa e perguntou como ele estava.Ela disse que provavelmente ele não tinha condições de cobrar dinheiro algum de ninguém naquela noite.Ela, então, chamou o garçom e disse pra colocar tudo na conta dela.Ele assentiu com a cabeça e brincou dizendo que o amigo deles já tinha passado da conta.Pra disfarçar, o namorado dela disse que ele era fraco pra bebida.Então, se posicionaram cada um de um lado do agiota adormecido, o levantaram e o arrastaram pra fora do bar. 

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Os fa'afafine

Na cultura das ilhas Samoa, no pacífico, não existe o que na cultura ocidental nós chamamos de homossexual.Existe, sim, um terceiro gênero chamado de fa'afafine.Os fa'afafine nascem homens, mas se sentem vivendo no corpo errado e se sentem atraídos por homens.Relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo são mal vistas em Samoa, então sendo os fa'afafine considerados um terceiro gênero, eles podem se relacionar com homens.
Fa'a quer dizer "jeito de" e fafine "mulher", e apesar da definição literal, eles são bem aceitos.Como não podem deixar descendentes, eles se dedicam muito à família, especialmente aos sobrinhos.
Apesar de serem parte aceita da cultura local, existem organizações para defender os direitos dos fa'afafine contra pressões homofóbicas.A aceitação dos fa'afafine é algo milenar que já existia muito antes do cristianismo aportar por ali.
As ilhas Samoa são um exemplo de tolerância e aceitação da natureza de cada um.E, equivocadamente como muitos pensam, aceitar a diferença não quer dizer modernidade; aceitar a diferença quer dizer simplesmente que somos diferentes, mas temos sufocado isso por muito tempo.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Estranhas propagandas

Com esse negócio de sites de compra coletiva,às vezes os anúncios parecem bem estranhos.Mesmo porque, eles mandam várias promoções juntas na mesma mensagem.É pra ficar assustado quando você lê algo do tipo:
"Deixe sua máquina nova\Dê adeus à gordura localizada\Big x Picanha\50 sessões corporais\Praga pra 2"
À primeira vista não dá pra saber se eles estão te oferecendo um milagre ou se estão ofendendo o seu corpo!

Drenando

Mais que carnaval, futebol e bunda

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Comédia romântica se não fosse trágica

Nem tudo que diz respeito ao amor é legal...O mais nobre dos sentimentos, porém ninguém nunca disse que ele era perfeito!
O maior cúmplice do amor é a solidão.Ela faz as pessoas acharem que não estão bem porque estão sozinhas.E, então, lá vão elas atrás de...confusão.É, na verdade, o amor traz muita confusão.Por exemplo, no começo do relacionamento existe aquela dedicação, aquela atenção especial.Tudo é novidade e isso alimenta o interesse.Mas com o passar do tempo, a rotina vem e tudo aquilo que parecia tão interessante no começo se torna um saco.A gente fica sem paciência pra explicar as mesmas coisas mais de uma vez; a gente começa a se sentir à vontade demais e isso faz com que a gente se torne mais explícito no que faz e diz; os defeitos do outro que no começo podiam até ser engraçados começam a incomodar demais e etc.
Nos filmes do tipo comédia romântica, sempre tem umas confusões que balançam a relação no meio da história, mas no final o casal sempre fica junto.Já na vida real as confusões continuam como se o filme tivesse várias sequências.Ou seja, quanto mais longo "o filme da nossa vida", mais caro é o preço que se paga para produzí-lo.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Filosofia (sem pena) sobre o rico

1- O rico usa papel higiênico de melhor qualidade, mas é pra limpar merda de qualquer maneira.
2- Nenhum rico quer ir pro céu a pé.Se for o caso, que morra atropelado por um Porshe pelo menos.
3- O rico só bebe uísque que seja no mínimo 12 anos.Já o pobre não pode esperar tanto tempo.
4- A farofa de rico na praia não se mistura com a areia porque fica dentro do faisão.
5- A dureza dos diamantes dos ricos só não é maior que a dureza dos pobres.
6- O canapé de rico nunca cai com o caviar virado para baixo.
7- As empregadas domésticas dos ricos têm que usar uniformes porque na casa deles só entra roupa de marca ou uniforme.

Panelinhas, ruas sem saída e o caos contido

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

O Batman do trânsito

Tem motorista que deve achar que é o Batman no trânsito!Explico: ele acha que tem um cinto de utilidades que resolve tudo.Por exemplo, se ele faz uma barbeiragem no trânsito ele tira o dedo médio (Aquele!) do cinto e mostra pra quem foi vítima dele mesmo!Ou então, se um policial rodoviário o parar por alguma infração, ele mete a mão em um dos compartimentos do cinto e tira uma nota de R$50,00!Ou ainda, se ele bater no seu carro, ele vai tentar achar alguma desculpa no seu imaginário cinto pra contar pra você!
Vamos dar uns exemplos mais práticos: encostei o carro atrás de um outro que esperava uma oportunidade no acostamento de entrar na Rodovia Raposo Tavares.Como ele demorou a tomar a atitude de entrar na estrada, eu, que já estava dando seta enquanto esperava, entrei e passei por ele.Ele, então, entrou direto na segunda faixa, cortou a minha frente me dando uma fechada que se eu não desvio teria batido.Qual a desculpa que ele poderia achar no cinto de utilidades pra tamanha estupidez?
Outro exemplo, qual a justificativa pra um carro vir a pelo menos 120 km por hora pela faixa rápida, cruzar a pista do meio e a lateral, e entrar numa rua a menos de 50 metros sem reduzir?Ele deve achar que no cinto de utilidades tem um produto pra dar banho no carro que é como borracha: se bater não amassa!
Se eu andasse de moto, eu também iria querer andar no "corredor".É mais rápido, e essa é a vantagem da moto no trânsito parado.Só que é errado!Pela lei não existe o tal do "corredor".Então, quando o seu carro está próximo do carro ao lado, fechando o "corredor", quem passa de moto com o pé erguido, pronto pra quebrar o seu retrovisor, está errado.Ninguém é obrigado a dar passagem por uma faixa que não existe por lei!
Pois é, esse motorista que tenta ter razão, mas nem ao menos tem um cinto de utilidades, diferentemente do Batman, não esta do lado da lei.E a única semelhança entre o carro dele e o Batmóvel, é que um dia ele também "bate" (Me desculpe pelo trocadilho!)! 

Tradição familiar

Depois de parar o carro, ele tirou uma garrafinha do porta-luvas e ofereceu ao garoto.
"Toma um gole, filho!"
"O que é isso, pai?"
"É só um negócio pra te deixar mais disposto!"
O garoto pegou o frasco, deu um gole e disse:
"Aaahh!É amargo demais!"
"Vai te deixar alegre na medida certa, você vai ver!"
"Tem mesmo que ser assim?"
"Não, mas quando eu tinha doze anos como você, o seu avô fez a mesma coisa comigo.Ele me trouxe num lugar como esse, me deu bebida no carro e me falou de como eram as coisas no tempo dele.Acho que é uma boa história de família!Só isso!"
"Eu tô nervoso!"
"Bebe mais um pouco.Você vai ficar mais relaxado!"
"Você já veio aqui,pai?"
"Essa parte da história ninguém precisa contar!Vamos entrar!Vamos escolher a garota mais bonita pra você!"

domingo, 18 de dezembro de 2011

Civilizado

Arrancar uma flor pra presentear
Falar de amor e não demonstrar
Saber tudo de cor e não praticar
Cada um com a sua bíblia

Dizer "Sim, Senhor" só pra agradar
Engolir toda dor pra não chorar
Falar e se impor sem escutar
Cada um com a sua língua

Dar nó na gravata é tão civilizado
Tentar organizar é tão organizado
Ser um animal é tão equilibrado
Cada um com a sua ilha

O quanto isso é humano
Enquanto o ser humano já era

sábado, 17 de dezembro de 2011

Reflexo de nós mesmos

Espelhos planos refletem corpos
de homens tortos,
pecadores, se não estiverem mortos.
Espelho é vaidade, espelho é maldade
pra nós que os criamos
e vimos a verdade.
Nessa dimensão, não gosto do que vejo.
Os monstros assustam mais usando terno.
Quem pensa poder corrigir a natureza,
sonha com o céu que reflete sobre o inferno.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Preocupação precoce

O menino se aproximou do morador mais velho da vila que, como de costume, estava sentado na porta da sua casa.
"Quando a gente começa a sentir que está velho?"- perguntou o menino.
"Quando a gente começa a andar mais devagar."- respondeu o ancião.
"Então, as tartarugas já nascem velhas...O que mais muda?"
Sorrindo, o velho respondeu:"As rugas começam a aumentar também."
"As tartarugas também nascem com rugas, né?Quando é que a gente sabe que elas estão velhas, então?"
"Não sei."- respondeu o velho."Mas eu sei que se a gente começar a se preocupar na sua idade, a velhice chega mais rápido!" 

A roupa não importa

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Alguns dados que talvez expliquem as mulheres

- Elas têm o intestino preso por causa dos muitos milênios de repressão.A repressão faz com que se "guarde" tudo para si.
- As mulheres têm o órgão sexual oco.Daí a constante necessidade que elas têm de serem "preenchidas".Pode ser fazendo compras, procurando o príncipe encantado ou mudando sempre o visual.
- Elas falam muito pois são auditivas, ou seja, elas gostam de ouvir.Por isso elas acham que os homens também são assim, e não entendem quando eles ficam em silêncio.
- A mania de organização e qualidade das mulheres também é comum em outras espécies.A fêmea de várias espécies de pássaros só aceitam acasalar com o macho caso ele tenha feito o ninho do gosto dela.Então, esse é um comportamento valorizado pelas mulheres em relação aos homens que têm condições de lhes fornecer um lar de qualidade.
- As mulheres conseguem fazer várias coisas simultaneamente porque no tempo das cavernas elas tinham que cuidar dos filhos, da comida e outras coisas, enquanto que os homens focavam a sua atenção basicamente na caça.Eles precisavam de toda a atenção possível para conseguir não afugentar a presa.Essa divisão das tarefas fez com que evoluíssemos diferentemente.    

Vista parcial do Jardim do Éden

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O espírito de porco natalino

Chega o mês de dezembro e a gente já sabe o que vai encontrar...
As ruas de comércio e os shoppings lotados de pessoas cheias de sacolas na corrida desenfreada pra gastar o décimo terceiro salário em presentes.Não importa a classe social, o que importa é a palavra "gastar".Gente tropeçando em gente, e isso fica ainda pior nos finais de semana, tanto que muitas lojas não aceitam trocas de mercadorias aos sábados e domingos.
Tem também os Papais Noéis sofrendo de calor dentro de roupas feitas pro clima da Lapônia.Essa importação de cultura é absurda, mas vale tudo pra se vender mais.O que uma rena viria fazer no Brasil se não fosse o Natal?Ainda se fosse um pinguim trazido por uma corrente marinha da Antártida...E a neve?Se dependesse de cair neve por aqui, o Natal seria só em São Joaquim, em julho e com apenas uns cinco centímetros de neve.
E as decorações das lojas e casas que podem ser vistas da lua?Fica bonito, mas gasta-se muita energia com isso.É só observar a conta em janeiro.
Sem falar do Papai Noel em si, que na verdade é um representante comercial disfarçado!Qual não é a decepção de certas crianças quando descobrem que o bom velhinho na verdade é o tio disfarçado?!
Bom, talvez isso seja bom pra preparar as crianças para as decepções da vida.E não acreditar em toda propaganda.Acho que eu é que não consigo me acostumar com o consumismo nessa época do ano.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Surfando na banana

Alegorias da chuva

sombrinha rosa
vestido laranja
se isso te faz rir
você não viu o que eu vi

sombrinha rosa
vestido laranja
as gotas tamborilam
os meus olhos desmancham

ela não viu meu sorriso
ela só passou por mim
assim como qualquer criança
talvez seja melhor assim

não posso falar
e estragar o truque
um passe de mágica
sem as minhas falas cinzentas

e a chuva é mais uma aventura
é um passeio entre poças
entre anônimos coloridos
com observadores cinzentos

Ultimamente

Você tem cheirado as rosas ultimamente ou tem sentido medo dos espinhos?
Tem observado as cores das abelhas que pousam no teu doce ou tem só reclamado dos insetos?
Tem molhado os teus pés nas águas de um riacho cristalino ou tem só reclamado da água fria?
Tem apreciado o mel ou tem reclamado dos teus dedos melados?
Tem emprestado o ombro a quem sofre ou tem sofrido ao emprestar o ombro?
Tem visto as portas como obstáculos ou como entradas?
Tem achado as árvores altas demais pra escalar ou tem reparado que os frutos mais maduros estão nas pontas?

sábado, 10 de dezembro de 2011

Dependência da tecnologia

O adolescente tinha sido assaltado na rua e agora estava fazendo um boletim de ocorrência na delegacia.Haviam levado a sua carteira e o seu celular.Quando o policial perguntou se ele queria ligar para os pais ou alguém da família, ele disse que não sabia os números de telefone de cor.Estava acostumado a pressionar uma tecla e o celular fazia o resto.
Moral da história:
"Ladrão que rouba vacilão, tem o número do pai, da mãe e do irmão."

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

As pessoas mudam...e as opiniões também

- Ela era só a magrela desengonçada da escola.Agora ela é aquela super modelo "esbelta" e milionária.
- Ele era aquele candidato que beijava as crianças e fazia discurso bonito.Agora ele é aquele político que desvia merenda escolar e não fala com a imprensa.
- Ela era só a namorada de algum jogador de futebol famoso que morreu.Agora ela é uma "grande" apresentadora de TV.
- Ele era um cara forte que trabalhava num depósito de materiais de construção.Agora ele é um ex-BBB e "ator" famoso.
- Ele era apenas um velhinho de setenta anos.Agora que ganhou na loteria, "rejuvenesceu" e é um partidão.
- Ele era um garoto que sonhava ser campeão de fórmula 1 de qualquer equipe.Agora ele é o eterno segundo piloto de uma grande equipe.
- Ela era uma garota que queria ser policial para ser respeitada.Agora ela é policial e luta contra o preconceito dentro da polícia.

Dicas ecológicas para o dia-a-dia


A cada dia que passa, fala-se mais e mais sobre o meio ambiente, ecologia, sustentabilidade etc. Mas, na prática, o que VOCÊ tem feito para construir um mundo melhor? Aqui vão algumas dicas simples (mas que fazem diferença!) para você aplicar no cotidiano:

- Não deixe os aparelhos eletrônicos ligados na tomada ou em posição de espera (standby) quando não estiver utilizando-os. É um desperdício de energia! Por exemplo: uma TV ligada 4 horas por dia consome por volta de 360 w por mês, o que equivale a R$ 2,20. No modo de espera, seria 80 w por mês, o que equivale a R$ 0,50. Isso só uma TV!
- Utilize lâmpadas fluorescentes ao invés das tradicionais incandescentes. Elas custam um pouco mais, porém, a longo prazo, vale o investimento pois elas podem durar até 10 vezes mais.
- Acostume-se a urinar enquanto toma banho (na piscina não vale!). Dessa forma, você estará economizando uma descarga na privada que pode chegar até 18 litros.
- Conserte vazamentos nas torneiras e privadas. Uma torneira pingando a noite toda pode ser suficiente para encher um balde de 10 litros.
- Não escove os dentes, faça a barba ou lave louça com a torneira ligada o tempo todo.
- Evite usar o chuveiro no horário de pico (entre 17 e 21 hs). Sempre que possível, deixe a chave na posição verão para economizar até 30% de energia.
- Reutilize a água da máquina de lavar para esfregar o quintal ou a calçada. Nenhuma calçada precisa de água potável da mangueira!
- Vá fazer compras com as sacolas retornáveis, pois as de plástico estão com os dias contados. As sacolas de plástico são um desperdício de material e um dos maiores causadores de enchentes, devido a quem as joga em córregos e rios.
- Assista à TV com a luz apagada. Fica mais parecido com cinema e você economiza!
- Reduza o seu tempo no banho. É possível tomar banho em 10 minutos e lavar tudo!
- Separe o lixo da sua casa mesmo que não haja coleta seletiva onde você mora. Assim você estará ajudando no trabalho de quem faz a separação de papel, metal, vidro, lixo orgânico, plástico e óleo de cozinha nos lixões e cooperativas.
- Use os dois lados da folha de papel e utilize papéis usados como rascunho.
- Não deixe a porta da geladeira aberta por muito tempo. Pense no que vai pegar antes de abrir.
- Quando possível, opte por combustíveis menos poluentes como o álcool, gás natural e biodiesel.
- Compre produtos que venham com menos embalagens.

É difícil mudar hábitos, mas vai ser impossível viver daqui a algum tempo se não fizermos nada. Só chegamos a esse ponto por causa da nossa exploração desenfreada da natureza. Então, somos nós que temos que corrigir.
Passe essas dicas para as crianças. Se elas crescerem com esses hábitos, não vão precisar se “esforçar” para se adaptar como muitos adultos. Dessa forma estaremos deixando o ensinamento do equilíbrio ambiental e um mundo melhor para elas. 

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Mais uma dose

Numa festa, às quatro da manhã, ele começou a se sentir fraco e estranho.Ele só conhecia o dono da festa.O som era bom, tinha muita gente bonita, muita bebida, mas não tinha comida.Pra compensar o fato de estar sozinho, ele havia bebido bastante.Tinha misturado caipirinha e cerveja, o que fez com que ele sentisse que precisava de algo que lhe desse energia.
Foi pro carro cambaleando e sentindo as vistas escuras.Isso fez com que demorasse um pouco até acertar o buraco da fechadura.Quando conseguiu, girou a chave, puxou a porta e levantou a cabeça rapidamente.Sentiu as pernas cederem e caiu, se a poiando na porta do carro.A rua estava vazia, então ninguém presenciou a cena.
"Preciso alcançar o porta-luvas!" ele pensou."Acho que deixei uma seringa ali!"
Tremendo ele começa a admitir os sinais óbvios da abstinência.Ele não havia se injetado desde ontem, tentando resistir aos sintomas.Mas a falta da química que lhe devolvia a energia, e da qual ele era dependente havia anos, era mais forte.Além disso, ele havia bebido e estava sem comer por várias horas.
Se apoiando na porta, segurando no banco e no volante, ele conseguiu chegar ao porta-luvas.Deitado nos bancos da frente, com as mãos vacilantes, pegou a seringa, que já estava carregada, e levantou a camisa.O suor escorria da sua testa, e ele teve que prender a respiração para tentar parar de tremer.Picou a pele da barriga e um alívio psicológico o invadiu, mesmo sabendo que o efeito físico levaria alguns minutos.Então, ficou ali sentado, esperando a insulina combater o álcool pra que ele pudesse ir embora.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Nada saudável

Porque algumas pessoas...
...balançam só um braço quando andam,
usam apenas uma mão pra fazer tudo,
cutucam o nariz e depois comem a catota,
não lavam as mãos após usarem o banheiro,
atravessam embaixo das passarelas,
só acham que podem se divertir bebendo álcool,
acham que camisinha é igual papel de bala,
soltam balões,
tiram racha,
acham que viver perigosamente é não se cuidar?

Matou a bola

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Arrependimento não mata

Esse papo de "não me arrependo de nada que já fiz, mas das coisas que deixei de fazer" é uma balela absurda!Todo mundo se arrepende de várias coisas porque na hora que elas acontecem, todo mundo se sente mal pra caramba, mas é claro que depois de um tempo e quando está tudo certo de novo, é fácil rir e dizer que "eu aprendi com o meu erro".Falando assim até parece que só errando que a gente aprende!
Eu não vivo de passado, mas me arrependo de várias coisas.É óbvio que não dá pra acertar sempre, mas dizer que "os meus erros me fizeram a pessoa que eu sou" é de uma hipocrisia e falsa humildade sem tamanho!Claro que entre erros e acertos o resultado é essa pessoa que eu sou, mas então, pela lógica eu poderia ser bem melhor se tivesse acertado mais, né?
Que ninguém é perfeito, todo mundo está cansado de saber, porém esse negócio de não se arrepender parece mais desculpa pra tentar conviver com erros e oportunidades que se perdeu.Não é saudável ficar remoendo maus momentos, pois nada volta e cada momento é único, mas também não dá pra ignorar parte da própria história.
No futuro, eu posso até me arrepender desse texto, porém, se isso acontecer, eu vou me sentir mais humano e sincero comigo mesmo.Isso, sem falar da ironia.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Interior d'alma

quando doença pega nas criação
é uma dor que chega vará o coração
não é só dor do sustento que vai
é também o lamento que cai
cos urubu rodiando no céu
mirando o armoço com gosto de fel
amargo pra nóis que perdeu
labutando todo dia e num venceu
num tem zóio de dono que engorda
doença é que nem nó cego de corda
pega, ninguém vê e num sorta
coisa ruim nem chá de picão corta
e nóis óia e num vê nada em pé
e nóis inda reza porque tem fé
amanhã tem que acordá cedo travêis
e num dianta lamentá procêis
que num tem computadô que dá jeito
as coisas que a terra qué perfeito
se cruzô tem que emprenhá
se tá borocoxô num vai vingá
é a natureza e nóis assiste
nóis teima, mas na morte nóis desiste

sábado, 3 de dezembro de 2011

Os fantasmas

Os fantasmas estão gritando alto demais na minha cabeça
Cada corpo é um templo de pecado e confissões
Nem todo verso é lindo
Nem todo pensamento é poesia
Nem tudo que me vem me dá prazer
E não é assim também com você?
A vontade é só de escrever
Assim os fantasmas saem
Assim eu sou mais humano
E não preciso gritar com ninguém
Como uma ópera apreciada
Com gritos ou não
Bufa ou não
Já é aceita com fantasmas e fadas
A minha cabeça continua sem pena
E a sua?

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Vermelho Show Velho

"Aspas" do ofício

- Quem não pratica Ioga fala "Ióga".Quem pratica fala "Iôga".
- Quem é hetero fica de "boca aberta".Quem é homo fica "bege".
- Quem é engenheiro mecânico diz que uma peça "oxidou".Quem não é diz que "enferrujou".
- Quem é evangélico conhece "a palavra".Quem não é conhece "os palavrões".
- Quem é civil fala que houve uma "briga".Quem é policial fala que houve uma "desinteligência".
- Quem é músico pergunta: "Quem está tocando?".Quem não é pergunta: "Quem está cantando?"
- Quem é padre bebe "o sangue de Cristo".Quem não é bebe "vinho".
- Quem é hippie faz "trampo".Quem não é faz "artesanato".
- Quem faz parte de um motoclube é "motociclista".Quem não faz parte é "motoqueiro".

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Pensando bem...

- Perfeição seria buscar a perfeição sem saber que ela existe.
- O contador de histórias não modifica as histórias porque está mentindo, mas porque ele também quer se interessar por elas.
- Ter cabelo ou não, não faz diferença.O que esconder embaixo do cabelo é que faz.
- Felicidade vem e vai embora.Sabedoria seria ir junto com ela.
- Ninguém nasceu para ser dono de nada.Vender é um crime antigo.
- A verdade é uma dor mais rápida do que a mentira.
- Seguir um exemplo com personalidade é saber que os seus sapatos não me servem, mas os seus passos me guiam.

Todos inclusos

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Que jogo?

Desde criança, ele ouvia a expressão "vencer na vida" e, sendo a pessoa competitiva que era, ele acreditava piamente nisso.Ele queria ganhar sempre.Na escola, queria ser sempre o melhor da classe.Nos esportes - mesmo não sendo muito bom em nenhum - ele era raçudo e se dedicava ao máximo.Na sua carreira profissional, ele sempre lutou para estar por cima, nem sempre sendo justo com quem ele considerava um rival.Pra ele, era como um jogo e ele era fanático.Se dedicava tanto ao trabalho que na sua vida não havia espaço para grandes amizades ou grandes relacionamentos.Até agora.
Sentado no quarto escuro, ele sentia as lágrimas escorrerem pelo seu rosto passando pela sua boca.O líquido amargo que ele nunca deixava ninguém ver, pois pra ele isso seria uma derrota.Ele achava que estava sofrendo mais do que qualquer um porque pra ele aquilo não era só amor não correspondido; era, também, uma batalha perdida.Ele não sabia que poderia acontecer tanto para perdedores quanto para vitoriosos.Ele não sabia que o "jogo" não tinha acabado.Ele não conseguia ver além da "vitória".Ele não sabia que as lágrimas da decepção vêm do mesmo lugar que as lágrimas da alegria.Ou, pelo menos, ele não conhecia essas regras do "jogo".

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Uma companhia na madrugada

Eu vinha andando pela rua quando vi o cachorro.Era de madrugada e eu voltava de uma festa.Ele veio na minha direção abanando o rabo, eu estalei os dedos e ele começou a me seguir.Era uma companhia  vira-lata e simpática pra caminhar comigo.Às vezes, ele parava, cheirava alguma coisa no chão e depois se apressava em me alcançar.Naquele horário poucas pessoas passaram por mim, mas eu fiz questão, quando isso aconteceu, de estalar os dedos pra parecer que o companheiro de caminhada era meu mesmo.E ele atendia levantando as orelhas e abanando o rabo.
Eu achava que a qualquer momento ele perderia o interesse naquele estranho e naquele percurso que poderia dar em nada.Mas, pra minha surpresa ele continuou.Por mais ou menos três quilômetros ele me seguiu até o portão da minha casa!Parei antes de abrir o portão, olhei pra ele, ele olhou pra mim, e por mais que eu quisesse ficar com ele, não seria possível.Naquela época eu morava com os meus pais, e nós já tínhamos dois cachorros.Então, chamei ele, o acariciei, me despedi e entrei logo para não pensar duas vezes.
O engraçado é que essa não foi a única vez que isso aconteceu.Outros cães já haviam me "escolhido" antes, e haviam me seguido em situações semelhantes.É, acho que às vezes nós somos escolhidos por eles.Penso que é muita pretensão achar que somos sempre nós que escolhemos ser "donos" deles.Em muitas casas alguns cachorros não demonstram afinidade com algumas pessoas da família.Eles têm essa sensibilidade também.Eles também podem escolher.

domingo, 27 de novembro de 2011

Fotos da semana


Acerola não nasce em saquinho congelado!

Praia? Não, Vargem Grande Paulista.

Só abobrinha...

Câmera do celular com filtro espirrando o seu efeito.







sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Esperteza Brasilis

Aqui sempre me disseram
pra não ser enganado
pra ser mais rápido
pra ter a vantagem
E nas piadas que contam
sempre damos um jeito
sempre gato por lebre
nunca pagamos o pato
Talvez desde que nosso ouro
começou a ser roubado
e as nossas mulheres
exportadas foram estupradas
Adotamos a licença poética
de dar um jeito em tudo
de sambar na frente de gringo
enquanto nosso gol é marcado

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Banho de lua

Distraída

Ela estava com o laptop no colo, o celular na mão esquerda e a TV estava ligada.Os fones de ouvido estavam plugados no computador enquanto ela assistia alguns videos que eram escolhidos aleatoriamente no Youtube.De vez em quando, ela mandava alguma mensagem pelo celular, depositava o aparelho no colo, dava uma olhada na TV e meio que distraidamente apertava a tecla G de Google.
Sempre começava uma busca pelo Google, mas invariavelmente caía no Youtube porque queria assistir videos.Assistia parte de um video, logo mudava para outro, apertava o G, entrava no Google, respondia uma mensagem de texto, uma olhadinha na TV.Tudo sem expressar muito interesse.Tudo mecanicamente.Distraidamente.Pra passar o tempo.Um desperdício de energia.
De repente, um video pareceu lhe chamar mais atenção, e ela, meio que por instinto, começou a apertar a tecla G repetidamente.Eram um homem e duas mulheres no video variando posições.Então, ela ficou com a mão ali, dentro da bermuda, por mais tempo que durante os outros videos.Na busca pelo G, gastando a energia mais renovável de todas, e finalmente se concentrando em algo que lhe dava prazer.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Má tradução de "motion capture"

Sério?

- Perder a cabeça pode levar ao suicídio.
- Andar de nariz empinado sem tropeçar pode dar muito orgulho.
- Discutir a relaçao é começar uma briga com a melhor intenção do mundo.
- Chegar atrasado não é motivo pra perder tempo com desculpas.
- Não ligar no dia seguinte não quer dizer que o homem não serve pra casar, já que depois de casado, a mulher sabe que ele não vai ligar todo dia mesmo.
- Não valorizar a música orgânica é como consumir produtos orgânicos e sentir falta dos agrotóxicos.
- Abortar um livro é permitido caso haja risco para a árvore.
- Filosofar é a arte de ver um tijolo no chão e achar que ele fugiu de casa.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Acidente

A namorada desabafando com o namorado:
"Minha família se afastou de mim por que eu queria que tudo fosse perfeito!"
"Como assim?"
"Meu pai sempre bebeu e batia na minha mãe, e ela mesmo assim sempre o defendeu!Meu irmão parece muito com o meu pai e casou com uma mulher submissa que aceita o machismo dele!Quanto mais eu tentava intervir, mais eles se fechavam e tentavam se apoiar nas próprias vidas infelizes!"
"Acho que pelo menos em parte, as pessoas escolhem a vida que têm."
"É, mas eu queria o melhor pra todos!"
"Eu também queria o melhor pra minha família, mas mesmo assim eles se foram no acidente em que eu dirigia o carro!Eu sei que isso eu não pude escolher, mas talvez eu pudesse ter evitado!"
"Pare de se culpar!A gente já falou disso!Acidente é acidente!"
"Talvez a sua família não saiba que está causando um acidente e está te perdendo!"

domingo, 20 de novembro de 2011

Consciência negra

No calendário vem em vermelho
Lembrando a cor do porrete
Só faz jus a cor do sangue
Igual ao capataz do açoite

Por que um dia destacado dos outros
Por que um dia mais consciente
Por uma história tão torta
Pelas costas ainda ardentes

Tantos Zumbis ainda pelas ruas
Cada morro um Palmar diferente
Tantas obras vergadas nos ombros
Pelas costas nada quentes

Um dia escolhido pra festa
Pra festejar o desigualmente
Colocado na sociedade
Que não vê a cor dos dentes

Um dia escolhido pra festa
Por que festejar é da gente
Lutar já é a semana toda
A cor do dia é indiferente

Chegamos ao ponto de separar
Um povo de seu continente
De usar a branca anticultura
E um deus branco onipresente

A história continua seguindo
Esse dia poderia estar ausente
Nas páginas brancas do livro
Escrito em cor de piche quente

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

O otimista e o pessimista

O otimista disse:
"Tudo acontece por algum motivo, sendo que temos que passar por coisas ruins pra ter uma boa recompensa no final."
O pessimista retrucou:
"Não existe um final feliz pra tudo, além disso, quando as coisas parecem bem sempre acontece algo pra estragar!"
"Mas esse é o ciclo natural das coisas, tempestade e bonança infinitamente, por isso temos que saber aproveitar ao máximo os momentos bons!"
"Infinitamente não, porque no final nós morremos e a morte não pode ser coisa boa!"
"Ninguém tem certeza disso.E se a morte for melhor do que estar vivo?"
"Essa sucessão de coisas boas e ruins que acabam na nossa morte - e a morte ninguém sabe como é - faz a gente parecer fantoche, sem controle de nada!"
O otimista pensou um pouco e acrescentou:
"Talvez esse seja o melhor motivo pra gente não se preocupar tanto, já que não temos o controle!"
O pessimista, então, ergueu a sua taça e disse:
"Um brinde à nossa ignorância!"
E o otimista:
"Um brinde à ignorância que nos traz alegria!"

Baseado no ditado inglês "Ignorance is bliss"(Ignorância é alegria).

Vivíamos sem tudo isso:

Senhas eletrônicas 
Efeito estufa
                                                              Crimes Virtuais                      Bloquear pessoas                                
                                    Usinas nucleares            Alimentos transgênicos                                                                                       Preenchedores faciais
                                                                                                   Cartões clonados Pseudo celebridades                                                       Bronzeamento artificial                               Música eletrônica                                                                                                                   

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

MP...quantos?


Placas explicativas

Sabe aquela placa que é encontrada em áreas de preservação ambiental?Algo do tipo: "Aqui nada se tira, a não ser fotos; nada se deixa, a não ser pegadas; nada se mata, a não ser o tempo; nada se leva, a não ser lembranças".Então, em outros lugares ela poderia ser redigida com algumas diferenças.Por exemplo:
- Num hospital público: "Aqui nada se tira, a não ser o sono da família; nada se deixa, a não ser macas no corredor; nada se mata, a não ser pacientes que não foram atendidos; nada se leva, a não ser a dignidade das pessoas".
- Numa câmara de vereadores: "Aqui nada se tira, a não ser sarro do povo; nada se deixa, a não ser o trabalho por fazer; nada se mata, a não ser adversários políticos; nada se leva, a não ser uma comissão por fora".
- Numa delegacia: "Aqui nada se tira, a não ser o direito do preso; nada se deixa, a não ser marcas no corpo; nada se mata, a não ser 'vítimas de fatalidades'; nada se leva, a não ser propinas".
- Numa repartição pública: "Aqui nada se tira, a não ser a paciência de quem está esperando; nada se deixa, a não ser pessoas sem informação; nada se mata, a não ser idosos na fila; nada se leva, a não ser uma eternidade pra ser atendido".

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Quem são os verdadeiros "inútil"?

Por que alguns estrangeiros vêm para o Brasil com ar de soberba?Por que alguns artistas "importados" se acham melhores que os brasileiros?
Lamentável que algumas pessoas achem que a chuva, de alguma forma, seja responsabilidade humana.Foi o que aconteceu no SWU quando o show do Ultraje a Rigor atrasou por causa da chuva, e membros da equipe técnica do show do Peter Gabriel queriam que o show da banda brasileira fosse cortado pela metade.Num ataque de ignorância, um dos técnicos do Peter Gabriel invadiu o show do Ultraje, agrediu a produção e teve que ser retirado na porrada.
Por que o Ultraje teria que ser prejudicado com a redução do seu show?Por que um atraso ocorrido por causas naturais não poderia ser um atraso igual para todas as bandas?
Espero que o Peter Gabriel não tenha compactuado com a atitude da sua equipe técnica, já que ele não veio participar do festival só para tocar, mas também para levantar a bandeira contrária ao recrutamento de crianças em guerras do Congo e Uganda.Ou seja, contra a violência.
Pra piorar, algumas pessoas nas redes sociais ainda confundem o gosto pessoal com falta de respeito dizendo que o show do Peter Gabriel foi melhor do que o do Ultraje, e então, a banda brasileira não tinha direito de reclamar!
Gosto do Peter Gabriel e gosto do Ultraje a Rigor e acho que ambos merecem respeito e têm o direito de realizar o seu trabalho.

Melhor ter voz do que ter rosto

domingo, 13 de novembro de 2011

Fé não paga dízimo pra nenhuma religião
Fé é o que nos move a fazer
Fé é combustível mas não é flex
Fé é um passo pra quem está parado
Fé no próprio ser já é fé
Fé no músculo pra mover
Fé no olho pra ver
Fé na mão certeira
Fé na coragem de agir com o coração
Fé sem templo
Fé que eu vá lembrar da fé em tudo o que eu fizer

sábado, 12 de novembro de 2011

Não é legal:

- Quando alguém acha que em todas as fotos tem que ter gente
- Quando alguém não me conhece mas me chama de querido
- Quando alguém acha que a falta de lixeira é desculpa pra jogar lixo no chão
- Quando alguém acredita que a religião é melhor do que a fé
- Quando alguém é julgado por não estar na moda
- Quando alguém acha que importado é sinônimo de melhor
- Quando o fanatismo de alguém ultrapassa a sua inteligência
- Quando alguém ouve música do celular em transporte público sem os fones de ouvido
- Quando a aparência não importa pro desempenho do cargo mas importa pra imagem da empresa
- Quando alguém acredita na justificativa do preconceito

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

O meu vício

Este relato que faço agora vem como um desabafo, pois poucas pessoas sabem sobre este período do meu passado.Acho que depois de tantos anos me "comportando bem", agora eu já posso me abrir.
Eu já fui viciado em jogo.E comecei ainda quando criança.
No começo era só uma brincadeira, mas com o passar do tempo eu fui ficando cada vez melhor, e então eu só pensava em ganhar mais e mais.Aquilo se tornou uma dependência e eu tinha que jogar todos os dias.Por volta dos treze anos de idade, eu cheguei à fase mais compulsiva.Mal chegava da escola, almoçava e já saía a procura de adversários que, como eu, eram crianças também.
Minha mãe reclamava que eu não queria saber de mais nada na vida.Eu me lembro de certa vez em que eu estava jogando com um vizinho e ele estava ganhando.Ele disse que queria parar, mas eu insisti para continuarmos.Ele respondeu que bastava por aquele dia.Então, eu o agredi com um chute no traseiro.Ele foi embora e eu fiquei me sentindo mal por ter chegado aquele ponto.Acho que esse acontecido me fez despertar.
Aos poucos fui me interessando por outras coisas típicas da adolescência, até que finalmente, parei de jogar.Há muitos anos, não chego perto de bolinhas de gude.

O peso

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Show do V V

O Barqueta fica na Rua José Félix de Oliveira,359 - Galeria Fênix - Granja Viana
                              Blues & Rock!         

Tá nervoso? Vai ironizar!

- A faixa em que eu estou é minha! Ninguém tasca! Mas eu posso querer mudar de faixa de repente sem dar seta.
- Esse corredor imaginário é meu e dos meus parceiros que andam de moto! Ninguém se atreva a bloquear o nosso corredor se tiver amor ao retrovisor!
- Essa faixa exclusiva para ônibus também é exclusiva pra mim que estou com pressa.
- Essa luz vermelha não pode me parar! Talvez um carro furando a luz verde possa!
- A direção hidráulica foi criada para que eu pudesse brincar de costurar no trânsito.
- O pedestre nunca tem a preferência! Quem tem a preferência é quem é mais rápido, e quem é mais rápido nunca anda a pé!
- Eu gosto de buzinar! A buzina é como uma palavra mágica que faz o trânsito andar!
- Eu utilizo as vagas de idosos desde já porque eu sei que um dia vou ser um.
- Eu paro em fila dupla porque pela quantidade de impostos que eu pago o meu carro vale por dois!

Singela tatu na costela

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Iara

Lentamente, o pescador deslizava com a sua canoa pelas curvas do rio Urubu no Amazonas.Era bem cedo e ele ainda não havia chegado ao lugar em que ele costumava parar para pescar.
Mas assim que o rio começou a alargar, indicando o local costumeiro de pesca, algo diferente tomou conta dele.De repente, depois de uma curva, o pescador começou a ouvir um som agudo.Ele nunca havia escutado nada como aquilo.Era agradável e ao mesmo tempo perturbadoramente penetrante.Tendo nascido na floresta, ele não reconhecia aquele som como sendo o canto de pássaro algum.Também não poderia ser de nenhum animal que ele conhecesse.Ele foi seguindo a curva fechada cheio de curiosidade.O som foi ficando cada vez mais nítido, e aquelas modulações não seriam possíveis com cordas vocais humanas.
Ao final da curva, ele a viu.Próxima a entrada de um igarapé, ela estava só com a cabeça e os ombros fora d'água.Tinha os cabelos lisos e muito negros, e quase não movia os lábios ao produzir aquele som.
Ele não conseguia acreditar que alguém pudesse produzir aquele canto, aquele canto tão bonito... E era tão bonita...Ela tinha os olhos castanhos e sem expressão, mas eram como imãs...Ele continuou remando lentamente, ouvindo a melodia...Ela levantou a cabeça em direção ao céu, o som ficou mais alto, ela levantou os braços na direção dele, ele pôde ver os seios... Lindos...Parou de remar...Só ouvia aquele som lindo...Pulou na água...Os olhos negros o chamando...Os braços abertos pra ele...Os seios convidando...A melodia dos lábios...Ele foi boiando...O abraço...Uma sensação envolvente...Com um impulso da cauda poderosa de peixe, ela mergulhou abraçada ao pescador.A pescaria havia acabado.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Não alimente os animais

Na chácara do avô, o menino estava alimentando os saguis que sempre apareciam nas árvores atrás da casa.Eles já estavam acostumados com as pessoas e se arriscavam a apanhar os pedacinhos de pão na mão do menino.
"Vô, o que as capivaras comem?"
"Elas pastam  capim na beira d'água."
"E o que os porcos do mato comem?"
"Ah, eles gostam de comer raízes."
"E onde os saguis encontram pão no meio do mato?"

Filhotes de juriti





sábado, 5 de novembro de 2011

Poesia em todo lugar

Deixe as flores em paz
Dê espaço pra lua estar
Existe já a abelha sagaz
E os astronautas a flutuar

Existe rima na laranja-lima
Se existe poesia na ironia

Basta olhar pra cima e não ver a lua
E alguma coisa vem contra a vontade
Talvez com gosto de carne crua
Mas o desgosto vem de verdade

Ou procurando verso no jardim
Quando isso é máscara da memória
Pois o cheiro que está em mim
Me traz pontadas de outra história

Nem tudo é belo como romance
Nem todo aroma é como romã
Mas há uma chance no sangue
Que uma vida não tenha sido vã

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Pé de valsa em 2 atos


Dicas do Cineclube Socioambiental Crisantempo

- O milagre de Gerson (Gerson Miracle) é um documentário que divulga a terapia do médico Max Gerson, considerada por muitos como o tratamento mais eficaz contra o câncer.
http://www.gerson.org/

- Vivendo sem dinheiro (Living without money) é um documentário sobre Heidemarie Schwermer, uma ex-psicoterapeuta que decidiu parar de usar dinheiro para viver na base da troca de favores.
http://www.livingwithoutmoney.org/

- A Tornallom é um documentário sobre jovens que se mudam para uma comunidade rural na Espanha para aprender técnicas rurais e tradicionais.Eles se tornam "agropunks" na luta contra a especulação imobiliária.
http://www.alquimidia.org/faisca

- The Cove é um documentário que mostra os bastidores da caça e pesca "científica" no Japão, super-exploração e contaminação ambiental, além de propor reflexões sobre ativismo ambiental.Vencedor do Oscar de melhor documentário de 2010.
http://www.thecovemovie.com/

- Energia na encruzilhada (Energy crossroads) é um documentário sobre o consumo de energia mundial, sobretudo o apetite pela queima de combustível fóssil que esgota os recursos e contribui para o aquecimento global.
http://www.energyxroads.com/

- Vocacional - Uma aventura humana é um documentário sobre os Ginásios Vocacionais instalados na década de 60 em São Paulo e idealizados por Maria Nilde Mascellani.Se baseava na formação multidisciplinar e viagens de estudo, mas o sistema foi banido com a ditadura de 1964.
http://www.olharimaginario.com.br/vocacional
 

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

O risco da condição

O risco faz parte do equilíbrio.Não importa o quanto queiramos controlar o risco.Quando pisamos num inseto sem querer, isso não quer dizer que a sua vida valha menos por que ele é menor.Pensar assim é arrogância de uma criatura que é maior no tamanho.Isso só acontece com o inseto por causa do risco da sua condição.Todas as criaturas têm o risco da sua condição.Não podemos esquecer que nós podemos ser vítimas de um minúsculo vírus, por exemplo.A vitória dentro da cadeia alimentar nem sempre se baseia no mais forte ou no mais astuto.A natureza usa artifícios surpreendentes para manter o equilíbrio.Não seguir a nossa lógica de ser humano pode ser um destes artifícios.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Música nua

Música nua é uma idéia.
Música nua é ouvir o ensinamento com prazer.Música nua é tirar da rua e colocar no mundo.

Música nua é trocar o pó pela melodia.Música nua é música sem fome.
Música nua é música com teto.

Música nua é não vender balas.Música nua é para cidadão resgatar cidadão.
Música nua é pegar a criança pela mão.Música nua é um sonho que o governo não sonha.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

O nome

"Então você acha que está errado?"
"Não, eu não acho errado.É típico do ser humano querer rotular as coisas."
"Bom, então você não acredita?"
"Depende.Não acredito em quê?Num velhinho de barba branca sentado numa nuvem?Nisso eu não acredito mesmo!"
"Você acredita em quê, então?"
"Eu acredito que exista algo que liga todas as coisas.É fácil de perceber como todas as coisas estão conectadas.Eu posso acreditar numa reação química que começou toda essa evolução a que chegamos.Eu posso acreditar na energia.Eu posso acreditar em parentescos com outras criaturas.Mas eu não posso acreditar num passe de mágica  de um homem perfeito pra povoar a terra com criaturas tão imperfeitas como nós!"
"Mas, Ele não é um homem!Nós é que fomos criados à imagem e semelhança Dele!"
"Também típico do ser humano!O velhinho de barba branca tem jeito de europeu, não é ?Por causa da igreja católica que tem como sede o Vaticano!Buda não tem traços orientais?Isso vem da etnia que cria o 'seu próprio criador', ora bolas!Como é que eu posso ser de Uganda e acreditar que o meu criador seja alguém branco?"
"Sendo assim, do que você chama o quê ou quem nos criou?"
"Eu não preciso chamar de nada.Nós apenas somos, e por isso somos chamados de seres.E continuar sendo um bom ser, pode ser uma boa religião."

Quantos vestidos pra se chegar na mulher-cebola?

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

O dia D

D de Drummond;
R de repentista do eterno;
U de humano com licença poética;
M de maior enquanto franzino;
M de mineiro das palavras;
O de ovacionado numa salva de páginas;
N de n temas abordados;
D de deixou a sua dádiva. 

O limite

O limite da droga é a overdose.
O limite da mentira é a descoberta.
O limite da paz é o grito de guerra.
O limite do álcool é o coma alcoólico.
O limite da vida é desistir.
O limite do ridículo é se achar imune ao ridículo.
O limite do desejo é a traição.
O limite da personalidade é a cabeça aberta demais.
O limite do excesso é a morte.

Acho que era assim...